Castelos

Na Itália estão alguns dos mais belos castelos medievais de toda Europa. Na região do Trentino-Alto Adige existem vários desses castelos que muitas vezes podemos apreciar quando circulamos por suas auto-estradas e estradas vicinais, como se fossem verdadeiras pinturas ao ar-livre.

Mais de 300 castelos, fortificações, paredes e ruínas fazem da região do Trentino-Alto Adige um patrimônio histórico, cultural e arquitetônico extraordinário que neste verão foi reforçado por um projeto para estimular suas visitas. Em algumas áreas geográficas, foram identificados 20 castelos que fazem parte dos Castelos da rede do Trentino. Dentro de cada área  visitar as  fortificações pode  ser um programa interessante e educativo para toda a família.

Esse projeto histórico e cultural, tem uma proposta nova e atraente, tudo graças à possibilidade de combinar visitas a muitas outras atrações da área: uma caminhada, um banho, um concerto, a descoberta de partes do Trentino menos conhecidos, mas não menos fascinantes.

Além disso há um cartão fidelidade que promete prêmios, fornecidos por alguns patrocinadores do projeto, à aqueles que visitarem os 20 castelos de 23 de junho a 30 de setembro deste ano.

Bom, com prêmio ou sem prêmio o bom mesmo é visitar essas maravilhas e voltar no tempo numa viagem cheia de histórias e belezas.

(scaner do mapa do folheto “dicastelincastello” da Província autonoma di Trento)

 

Castel Beseno, o primeiro que visitamos, cuja primeira notícia que se tem conhecimento remonta o ano de 1171.É a maior estrutura fortificada da região do Trentino-Alto Adige.

O Castelo Beseno ocupa uma colina inteira dominando o vale, entre Rovereto e Trento, pode ser alcançado passando por Besenello, e atualmente é uma das sedes do complexo de museus do Museo Provinciale del Castello del Buonconsiglio.(localizado no centro histórico de Trento).

Para chegar lá deixamos o carro ao pé do castelo e subimos bastante até encontrar a entrada. E se por fora ele impressiona por sua magnitude, por dentro ele é muito bonito e bem cuidado. As grandes muralhas do Castelo Beseno fazem a gente voltar ao século 16. Há várias salas com exposições,  informações ao visitante e projeções audiovisuais.

Tem um amplo espaço, portas fortificadas, bastiões, pátio, muro majestoso, adega, cisterna, artefatos,  e numerosos afrescos.

Exposições temporárias, eventos culturais e concursos de traje de época são realizadas aqui, no cenário excepcional da vasta gama de torneios (Campo Tournament) que atualmente é um jardim bem cuidado. Muitas batalhas históricas, das guerras entre frações com o Veronesi nos séculos 12 e 13 para a batalha de 1487 entre tropas do Trentino e os venezianos, bem como as batalhas armadas entre os revolucionários franceses e os austríacos nas duas guerras mundiais, teve lugar nesta fortaleza.

Castello di Stenico  um lugar de poder construído com vista para as estradas de comunicação do Valli Giudicarie, remonta a mais de 2000 anos e foi construído como um refúgio para o Stoni – uma população orgulhosa Alpina exterminada pelos romanos . Diz a lenda que os prisinoeiros eram deixados para morrer de fome na torre, e que seus espíritos inquietos ainda aparecem em noites de lua cheia. No século 18 o castelo viu o início de sua decadência com a ocupação napoleônica. As primeiras remodelações começaram em 1910 e continuaram mais tarde em 1973 pela província autônoma de Trento.

Para chegar ao Castelo se sobe uma estrada íngreme que o liga a praça da cidade de Stenico. Os afrescos são muito bonitos e tem também exposições de fotografia e concursos de arte contemporânea, concertos e outros espetáculos.

Tem também uma seção de arqueologia dedicada a história local, mobiliário, pinturas, armas e ferramentas de exposição antiga emprestada das coleções do Museu do Castello Del Buonconsiglio.

 

Castel Thun é um exemplo esplêndido da arquitetura Trentina. Símbolo do antigo esplendor de uma das famílias mais poderosas em Trentino, o majestoso Castel Thun tem vista para o Val di Non. Construído nos idos de 1250, era a residência da família Thun.

O Castelo é uma construção no estilo gótico cercado por um complexo de fortificação com torres de vigia, baluartes, fossos e uma passarela. Comprado pela Província Autônoma de Trento, em 1992, o Castel Thun é ainda luxuosamente mobiliado menção especial vai ao quarto do Bispo, que é inteiramente forrado de madeira – cimbrian – usado pelo príncipe-bispo Sigismondo Alfonso Thun e a sala de lareira, caracterizada pela enorme e magnífica lareira em estilo renascentista. Podemos apreciar também muitos afrescos que remontam a segunda metade do século 15.

Castello Del Buonconsiglio, casa dos príncipes-bispos no fim do ano de 1255 o Castelo, no centro de Trento, é o mais importante monumento histórico-artístico da região. Antiga fortaleza medieval, o Castelvecchio, como era chamado inicialmente, foi ampliado no século 14, transformando-o numa residência  de auto-estilo.

O castelo permaneceu como a sede dos príncipes-bispos até 1803. Usado pelos austríacos como quartel militar e, mais tarde, como uma prisão, ele decaiu. Na década de 1920, quando Trento foi devolvido à Itália, tornou-se sede de um Museu Nacional e foi restaurado. Desde 1992 é a Galeria de Arte Provincial. Segundo a lenda, ele foi conectado por um túnel secreto para a catedral da cidade, o que permitia  aos príncipes-bispos se moverem sem serem vistos entre o castelo e a catedral.

As salas possuem afrescos preciosos, incluindo aqueles na Torre de Áquila, que são um dos exemplos mais notáveis da arte gótica internacional na Europa – eles representam o “ciclo dos meses”- século 15 e foram feitos pelo pintor bohemio Venceslao. O ciclo é interessante também por seu retrato fiel da paisagem, as atividades econômicas, os hábitos e a moda do Trentino Medieval.

As paredes da Torre del Falco (final do século 16) tem afrescos com cenas de caça, também um raro exemplo de pintura de paisagem alemã no norte da Itália.

Além disso o Castelo é palco de concertos, recitais e exposições. Atualmente com a exposição I Cavalieri dell’Imperatore, com mostras de armaduras, armas e objetos medievais e também  uma exposição egípcia.

Castel Toblino

Saindo de Trento em direção a Vezzano no Valle Dei Laghi, avistamos o maravilhoso Lago Toblino com seu magnífico castelo.

O Castel Toblino é um raro exemplo de um lago castelo, único no gênero no Trentino juntamente com o Rocca di Riva. Ele fica  no vale entre os Lagos Padergnone Sarche e no município de Calavino, na província de Trento.

Em um documento de 1124 foi nomeado como dono, com toda probabilidade, um certo Ulrich de Toblino. Foi construído sobre uma enorme rocha do lado da montanha terminando no lago. Assim, ele fica  no vale e não, como de costume, num lugar facilmente defensável. A sua localização é estratégica porque leva a vantagem das condições naturais do solo e a presença do entroncamento rodoviário importante para conectar Trento e os vales do Sarca e igrejas. A forma quadrada do complexo e sua grande torre circular, chamam a atenção. As muralhas  grandes que cercam o complexo e o grande parque ao redor da residência adicionam um carácter distinto ao local.

Durante o século XIII os Toblino foram expulsos pelas mãos dos Campo, uma influente família do Valli Giudicaries. Nos dois séculos seguintes os protagonistas eram os poderosos Tirolo, que ocuparam por muito tempo o Castel Toblino. Somente no século XVI o Castel Toblino se tornou um lugar dirigido pelos Bispos Príncipe: Príncipe Dom Bernardo Cles começou grande reforma e embelezamento do castelo que foi seguido pelos Madruzzo. Posteriormente foi possuído pela família Wolkenstein. Em 1703 seu destino foi o mesmo de outros castelos do Vale do Sarca: foi queimado e destruído por tropas francesas que marchavam em Trento. Hoje o castelo é propriedade privada e é usado como um restaurante e para festas de casamentos.

 

Castello di Arco

 

O Castelo de Arco é o ícone e símbolo da cidade de Arco no Trentino Alto-Adige.  No século 12, o castelo controlava o lado norte do Valle del Sarca, que costumava ser atravessado por exércitos. O cenário é impressionante, as ruínas do palácio e da fortaleza tudo isto cercado por seus antigos ciprestes e seu esplêndido bosque verde-oliva.

 

Pouco ou quase nada sobrou das muralhas e baluartes que descem do castelo para proteger a vila. Da estrutura que fazia parte do castelo hoje se conserva a Torre Grande, símbolo da mesma fortificação.  A recente restauração feita no complexo permitiu a identificação de um ciclo extraordinário de afrescos da valiosa  arte gótica que remonta o século 14 na área do Trentino.

 

O Castelo de Arco é um dos castelos mais famosos da região do Trentino, e é destaque em inúmeras pinturas, incluindo a famosa aquarela pintada por Albrecht Dürer, encontrado no Museu do Louvre, em Paris. Em 1927, a Condessa de Joan Arc, Marquesa de Bath, comprou o castelo e foi sua proprietária  até 1982, quando voltou para as mãos do município de Arco. O castelo pode ser visitado durante todo o ano e é usado também para apresentações de música e eventos de teatro no verão.

 

Anúncios

4 respostas em “Castelos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s